Nouse – Notícias Anime, Mangá e TV

As últimas notícias do universo da cultura pop em geral.

Biden fará discurso sobre as guerras entre Israel e Ucrânia
Mundo Militar

Biden fará discurso sobre as guerras entre Israel e Ucrânia

Biden fará discurso sobre as guerras entre Israel e Ucrânia: falará à nação na quinta-feira sobre as guerras na Ucrânia e o conflito entre Israel e o Hamas em um discurso no horário nobre no Salão Oval.

A Casa Branca anunciou que Biden “se dirigirá à nação para discutir a nossa resposta aos ataques terroristas do Hamas contra Israel e à guerra brutal em curso da Rússia contra a Ucrânia”. O discurso acontecerá às 20h ET.

O momento do discurso sublinha a natureza das consequências de ambos os conflitos para os interesses dos EUA, e surge na sequência da viagem de Biden a Israel para mostrar apoio ao Estado judeu e mediar um acordo para entregar ajuda humanitária a Gaza.

Também ocorre num momento em que a Casa Branca se prepara para enviar um pedido de financiamento suplementar ao Congresso em busca de ajuda tanto para Israel como para a Ucrânia. O pedido total poderia ascender a cerca de 100 mil milhões de dólares, incluindo também financiamento para a segurança das fronteiras de Taiwan e dos EUA.

Biden viajou para Israel na quarta-feira quase duas semanas depois que o Hamas, o grupo militante que controla a Faixa de Gaza, lançou ataques terroristas que deixaram mais de 1.000 israelenses mortos. Outros milhares de palestinos foram mortos nos ataques aéreos retaliatórios de Israel contra Gaza.

A administração Biden moveu meios militares para mais perto do conflito em apoio a Israel e enviou munições e interceptadores para o sistema de defesa Iron Dome. Biden previu na quarta-feira que pediria ao Congresso “um pacote de apoio sem precedentes para a defesa de Israel”.

Ao mesmo tempo, o Congresso forneceu milhares de milhões de dólares em assistência militar e financeira à Ucrânia nos cerca de 20 meses desde que a Rússia lançou uma invasão não provocada em Fevereiro de 2022.

Embora exista apoio bipartidário a Israel e à Ucrânia no Congresso, alguns republicanos da Câmara manifestaram oposição à continuação da ajuda à Ucrânia, questionando como isso beneficia os EUA e sugerindo que se oporiam à vinculação do financiamento para ambas as nações.